08
dez-2010

Pernambuco vai licitar serviços integrados de telecomunicações

Notícias   /   Tags:

A Secretaria de Administração (SAD) de Pernambuco publicou o edital para contratação da empresa que irá oferecer ao governo do estado serviços integrados de telefonia fixa e móvel, videoconferência e acesso à internet, denominado Rede PE-Conectado. A licitação, na modalidade presencial, está marcada para o dia 14 de janeiro de 2011, e será pelo menor preço.

A estimativa é que o valor do contrato seja de, no máximo, R$ 273 milhões com vigência de quatro anos. O atual contrato da PE-Multidigital é da ordem de R$ 145 milhões, por quatro anos, mas o novo, que traz o conceito de um estado conectado, aumenta em 85% os serviços de telecomunicações, em relação aos atuais serviços.

Atualmente, existem dois contratos: um com a Claro para o serviço móvel; e o outro que provê serviços de telecomunicações integrando dados, voz e vídeoconferência, projeto denominado Rede PE-Multidigital, operacionalizado pelo consórcio formado pela Oi, Siemens e Vectra. "O novo contrato será uma evolução do atual projeto da Rede PE-Multidigital, com ampliação e oferta de novos serviços", informa Mônica Bandeira, gerente da Rede PE-Multidigital. A rede atual chega a mais de 300 localidades, cobrindo os 186 municípios do estado, interligados com tráfego de voz, dados e imagem.

Inovações

Entre as inovações do edital para a nova rede estão a integração da telefonia móvel que passará a ser intragrupo (sem custo de tarifação) junto com a telefonia fixa; a padronização do serviço 0800 (era avulso) e a inclusão de novas modalidades de videoconferências, além de novos serviços como servidor de fax, monitoramento setorial e rede local sem-fio fechada (tipo redes Wi-Fi) e rede local sem-fio aberta (tipo redes externas WiMAX). A capacidade da internet e da segurança da rede também serão expandidas e a quantidade de telefones fixos e móveis ampliada. Algumas dessas inovações devem gerar redução de custos para o governo, prevê Mônica. “A economia já alcançada com o tráfego intragrupo, na ordem de R$ 15 milhões, e agora com a integração do tráfego fixo e móvel, e 0800 (estimado em R$ 12 milhões) consolidará esse modelo de aquisição de uma solução convergente de telemática em todo o estado”, ressalta Mônica.

Serviço móvel

De acordo com Mônica, outro ponto relevante da Rede PE-Conectado é a ampliação da oferta do serviço de telefonia móvel para os municípios pernambucanos. Hoje, a Claro cobre cerca de 100, dos 186 municípios do estado e, em muitas das localidades não atendidas há polos produtivos que precisam ter cobertura. "Por isso, estabelecemos no edital que a empresa que vencer terá que cobrir os municípios indicados", diz Mônica (a relação dessas cidades está no edital de licitação). Ao final dos quatro anos, a meta é ter 46 municípios cobertos com banda larga na tecnologias 3G e 155 com banda larga na 2G.

O governo espera, também, melhorar os serviços fixos com a nova rede. “Qualitativamente, estima-se uma ampliação em mais de 200% em velocidade de links banda larga indo até 40 Mbps (atualmente a velocidade máxima é de 10 Mbps)", destaca Mônica. Além de todos os órgãos e entidades da administração direta e indireta, também serão usuários dos serviços da Rede PE-Conectado outros poderes como Judiciário e Legislativo, o Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas do Estado. A nova rede terá uma abrangência maior de serviços na capital, em todos os municípios do estado, arquipélago de Fernando de Noronha e em capitais como São Paulo e Brasília e ainda com fronteiras territoriais de estados vizinhos como Alagoas, Bahia, Ceará e Paraíba.

0

0

 likes / 0 Comments
Share this post:

comment this post


Click on form to scroll