04
jun-2008

Net Brasil não renova com MTV e Sky tira canal do ar

A Net Brasil, empresa coligada da Globosat (ambas pertencentes ao Grupo Globo) e responsável pela negociação de contratos de programação nacional para as operadoras de TV por assinatura Net e Sky, não chegou a um acordo com a MTV Brasil para a renovação do contrato, vencido em 31 de dezembro de 2007 e que vinha sendo prorrogado a cada 30 dias à espera de um acordo. Assim, após cinco meses e sem a chegada a um bom termo, a Net Brasil não dá mais suporte contratual à relação entre as operadoras afiliadas e o canal de TV. A Sky foi a primeira operadora de TV por assinatura afiliada à Net Brasil a tirar a MTV Brasil do canal de seu line-up (o cardápio de canais oferecido aos assinantes), no último final de semana.

A diretoria da MTV Brasil manifestou surpresa com a saída da Sky e com as justificativas da Net Brasil. A emissora voltada ao público jovem, especializada em música e comportamento, é um canal aberto e gratuito na maior parte do País. Em praças onde o Grupo Abril detém licenças ou parcerias para os sinal UHF ou VHF, o carregamento do canal pelas operadoras de TV a cabo é obrigatório e gratuito, de acordo com a Lei do Cabo (o que ocorre no caso de São Paulo, por exemplo, com a Net).  No entanto, no satélite (caso da Sky), o carregamento do canal se dá por contrato negocial entre as partes e a MTV Brasil  vende seu sinal para a operadora.

A Net Brasil classifica os valores cobrados pela MTV para um novo período na TV por assinatura como exorbitantes –  em alguns casos estariam próximos a 100% de reajuste -, recomendando portanto que as operadoras afiliadas não o aceitem. A MTV Brasil argumenta que o preço é o mesmo cobrado de todas as operadoras do mercado.

Para a Net Brasil, as conversas foram de fato encerradas no momento em que, estando as partes próximas a um acordo após uma rodada de cinco ofertas e contra-ofertas, a área de canais de TV do Grupo Abril (sócio local na MTV Brasil) exigiu a inclusão também dos seus canais Fiz e Ideal na negociação, o que teria sido a gota d´água para o término das conversas.

Os assinantes da Sky que entram em contato com a MTV Brasil para reclamar da saída do canal  têm sido aconselhados a reclamarem com a própria operadora. Já a Sky informa que colocou no seu lugar o canal MTV Hits – este, programado pela Viacom Networks, sem participação societária do Grupo Abril e composto somente por videoclipes, sem apresentadores ou programas de linha.    Vale lembrar que o conflito entre estas mesmas empresas na hora da renovação dos contratos tem se repetido, sempre de forma ruidosa, nos útlimos anos.

0

0

 likes / 0 Comments
Share this post:

comment this post


Click on form to scroll