07
mar-2007

Rádios comunitárias de São Paulo aguardam chance de concessão

Notícias   /   Tags:

São Paulo – O prazo para que associações comunitárias do município de São Paulo peçam ao Ministério das Comunicações uma concessão para operar uma rádio comunitária na cidade se encerrou hoje (5). Em 45 dias, o ministério deve publicar um mapa com a localização geográfica de todas associações que pleiteiam a concessão.

A Associação Cultural e Comunitária Flor do Morro, uma das muitas associações comunitárias da periferia paulistana, sediada na Zona Leste, no bairro da Vila Alpina, deu entrada em 1998 no ministério com o pedido de regularização de sua rádio. Nove anos mais tarde, a entidade poderá conseguir obter a legalização da emissora. 'Sentimos a necessidade de um canal de comunicação ágil e barato. E também para integrar as várias entidades sociais, associação de amigos de bairros, pastorais sociais, movimentos populares e a integração daprópria comunidade', explica Antonio Zanon, um dos idealizadores da rádio.

A rádio foi planejada por um grupo de aproximadamente 15 pessoas em 1995. Apesar da intenção de se regularizar, a entidade nunca foi autorizada a funcionar. 'Achamos que todos têm o direito de ser bem informado, sobretudo o que acontece na comunidade, fato que nem sempre os grandes meios de comunicação fazem acontecer. Eles não vão se preocupar com as coisinhas, entre aspas, que está acontecendo no bairro', diz Zanon. As inscrições foram abertas no último dia 7 de dezembro. Essa foi a primeira vez que o governo federal abriu a possibilidade da regularização de rádios comunitárias na cidade. Até o momento, não é possível saber quantas entidades fizeram a requisição ao ministério.

 

Active ImageActive ImageActive ImageActive Image

0

0

 likes / 0 Comments
Share this post:

comment this post


Click on form to scroll